7.6.10

Olha! Repara bem como é tão belo o seu jeito de agarrar aquele bolo recheado, como, em simultâneo na conversa com as pessoas e muito sorrateiramente, o seu olhar brilha para aquele simples pedaço de bolo com creme. Tão encantador como movimenta os dedos para agarrar no copo de água, a sua maneira de sentar e aquele hábito de estar sempre a coçar levemente o pescoço, que acabam por ser meras festinhas. A forma como os lábios se alinham quando solta daquelas gargalhadas tão únicas e a forma como suavemente pousa a mão no ombro de alguém quando precisa chamar a atenção. Algo tão pequeno. Ninguém repara?